Como evitar a inadimplência em escritórios de advocacia?

Os escritórios de advocacia estão mais interessados em prospectar novos clientes, do que em cuidar da gestão. Prova disso é uma pesquisa feita pela Legal Strategy, empresa que atua no segmento de gestão legal. De 154 escritórios no Rio de Janeiro e em São Paulo, 18% tinha planejamento estratégico e somente 5% um plano de negócios.

O resultado dessa negligência em relação à gestão é a inadimplência. Vale lembrar que tanto advogados iniciantes quanto aqueles que já estão no mercado há muito tempo, podem ter dificuldades de cobrar de seus clientes.

Tudo isso, entretanto, pode ser feito com um bom planejamento para receber em dia.

Listamos abaixo cinco dicas para você, advogado, e seu escritório evitarem o não-pagamento.

Orçamentos e acordos dos escritórios de advocacia devem ficar registrados por escrito

Estabeleça os valores e acorde com o cliente por escrito como o serviço será calculado. Isso tudo antes de fechar o caso. Vocês devem definir juntos quais serão os serviços e quando eles serão pagos, taxas, honorários e as consequências do atraso e não-pagamento.

Fique atento a contratos que envolvam prestações de serviços continuados: realização de diligências como advogado correspondente ou acompanhamento de processo. Determine valores de serviço de entrega dos correios, taxas cartoriais e jurídicas, entre outros.

Facilite o pagamento

Quando você vai comprar algo com um valor mais elevado, certamente negocia com o vendedor descontos e formas de parcelamento. O escritório de advocacia pode fazer o mesmo com seus clientes. Desde que, é claro, as condições favoreçam o andamento das atividades.

Ofereça opções de pagamento com cartão de crédito ou débito, descontos à vista, depósito em conta, transferência bancária, nota promissória ou cheque. O que você não pode é deixar de receber.

Gerencie suas contas

A gestão financeira do escritório é essencial para crescer e se manter no mercado de advocacia. A dica é preparar o orçamento de acordo com os recebimentos previstos para os próximos meses. O escritório é quem define a periodicidade: 6 e 12 meses ou outros intervalos. Encurtar ou estender o ciclo de faturamento mensal deve ser bem pensado para conseguir quitar as contas e ter lucro.

Você pode e deve eleger um responsável pelo financeiro. Ele vai identificar os clientes com pagamentos atrasados, quais contas devem ser pagas pelo escritório e de lembrar aquelas que estão em atraso. É ele quem irá fazer a cobrança junto ao cliente no caso de inadimplência. Lembre-se que os valores devidos pelos clientes são determinantes para a saúde financeira do escritório de advocacia.

Comunicar é essencial

Comunique com seu cliente. Descubra se ele está satisfeito com os serviços oferecidos. Se estiver tudo em ordem, com certeza ele não irá atrasar o pagamento. É importante estar disponível para resolver pendências e discutir eventualidades que possam estreitar a relação.

Cobradores cobram!

Advogados não são os melhores cobradores. Felizmente, não é você que deve fazer este serviço. Além de correr o risco de arranhar a imagem, corre-se o risco de perder os clientes se cobrar pessoalmente, por os colocarem em uma situação embaraçosa. O ideal, como já ressaltamos, é que essa função seja transferida a alguém do departamento administrativo. Assim, você mantém a relação harmoniosa com seu cliente.

2018-04-05T00:10:02+00:00 Abril 4th, 2018|Escritório, Finanças|0 Comentários

Deixe um comentário

Bitnami